Esse blog é um canal de abertura de processo. Um modo de partilha de criação, de buscas, de dúvidas, de achados de surpresas.

Desejamos criar um espetáculo de encontro e troca entre os integrantes da equipe. Cabeças, sensibilidades e subjetividades que se encontram para fazer surgir algo desse encontro. Dança, circo, luz, música, papel, bambu, papel, papel.

O Origami nos dizendo, vai por ali… dobra-te aqui… espera um pouco… vinca… faça menos… ouça os ruídos… espere os silêncios… o vento… a chuva.

Com a colaboração do Instrumento de Ver, por meio da presença dos intérpretes Daniel Lacourt e Julia Henning, e o Instrumento também na produção, o dançapequena convida os artista Euler Oliveira e Moisés Vasconcelos para seguir os rastros, os traços, as linhas que resultarão no vin\co, um espetáculo inspirado na figura/objeto Origami.

Neste blog compartilhamos imagens, pensamento, reflexão. Um desejo de não desmembrar o processo da obra, de entender a integridade do caminho da criação, as etapas que formam um organismo vivo que, se espera sempre, tem vida longa. O resultado, o espetáculo é um entre, entre o rastro do processo e a continuação do imaginário após o nascimento. Desejamos partilhar o imaginário buscado, vivido e desdobrado. O que fica, o que não fica, mas não ficando, pelo menos existiu. O que foi escolhido, selecionado, assumido, e o que não foi, mas, ainda assim, colaborou, moldou, dobrou.

O convite está feito para acompanhar como dobramos, duplicamos, desdobramos o vazio, o nada, o branco do papel que preenche tudo. Como os corpos se tornarão outras coisas, abstratas, figurativas, coisas de quinas, de cantos, de ângulos, de pregas, de dobras, de vincos. Como enfrentamos o desejo da criação que sempre pede alimento. Como nos atritamos, acariciamos, resvalamos na matéria investigada, em um corpo a corpo diário e modificador com o papel, com os papeis.

Esse projeto conta com o apoio/patrocínio/fomento do Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura do Distrito Federal.